A investidora in3citi e o Grupo Marquise buscam encontrar e impulsionar negócios de impacto socioambiental, startups, empreendedores e empresas de base tecnológica para criar cidades do amanhã. A Chamada Territórios de Futuro 2019 é uma iniciativa que vai dar apoio às soluções tecnológicas para construir Territórios de Futuro que solucionem problemas urbanos e melhorem a qualidade de vida das pessoas no Ceará. 

A Chamada está em seus últimos dias e encerra no dia 7 de setembro. Entre os temas buscados pelos investidores estão: Mobilidade Urbana, Resíduos Sólidos, Energia Inteligente, Educação, Saúde ou Finanças e Microcrédito. Valem negócios presentes no estado ou de outras regiões que tenham interesse em atuar na região.  

“De modo ousado, a Chamada Territórios de Futuro 2019 desenha novos paradigmas aos investimentos de impacto no Ceará, destaco duas. A primeira, a condição preferencial em ter na equipe de empreendedores a ser investida, pelos menos, um ITEANO oriundo de escolas do Ceará. Isso pode ser definido como como uma tentativa de repatriar os cabeças chatas. A segunda, trata-se da construção de uma rede de empresas parceiras que buscam soluções inovadoras de alto impacto que deverão contribuir para a criação de Territórios de Futuro inclusivos, sustentáveis, conectados, acessíveis e promotores da felicidade,” ressalta Haroldo Rodrigues, sócio fundador da in3citi

Serão escolhidas 10 iniciativas para participar de uma rodada de apresentação (speed dating) para investidores e parceiros estratégicos. Sendo que seis projetos serão os grandes selecionados da Territórios de Futuro 2019 para integrar o novo ciclo do programa Hangar que dá suporte para desenvolvimento tecnológico e escala comercial das soluções com imersões em Fortaleza e São Paulo. 

O programa de aceleração realizado pela Quintessa em parceria com Civi-co e Pipe.Social traz uma metodologia reconhecida e rede de mentores, empreendedores e investidores para apoiar a superação da validação de modelos de negócios e dar início a fase de tração: irem à mercado, definirem seu segmento de clientes, testarem seu MVP e realizarem pitch para potenciais investidores.

Além disso, os selecionados poderão obter suporte comercial com acesso a oportunidades e recursos oferecidos pela in3citi e seus parceiros estratégicos como o Grupo Marquise; além de conexão com eventuais investidores e apoio para desenvolver o negócio no estado do Ceará, acesso à espaços de escritórios, laboratórios, instalações industriais e máquinas para o desenvolvimento de protótipos e produtos.

“Acreditamos que iniciativas como essa fazem parte de um futuro sustentável, uma vez que o propósito é gerar transformações sociais, ambientais e econômicas. Outro ponto positivo é incentivar o empreendedorismo no Brasil, área ainda muito carente de um olhar mais acolhedor. Acreditamos nos cérebros pensantes, na pesquisa, na ciência e queremos motivar todos que investem nessa área”, explica Carla Pontes, da diretoria do Grupo Marquise.

Entenda o processo seletivo

A chamada busca soluções que criem cidades inclusivas, sustentáveis, conectadas e acessíveis a população e possam transformar setores de Mobilidade Urbana, Resíduos Sólidos, Energia Inteligente, Educação, Saúde ou Finanças e Microcrédito. Podem participar negócios do Ceará ou de outras regiões que tenham interesse em atuar no estado. 

O processo seletivo levará em conta a maturidade do projeto, sinergia entre os membros da equipe, oportunidade comercial e potencial de crescimento, alinhamento com os setores procurados, potencial de impacto socioambiental, nível de inovação e disrupção da solução, habilidades da equipe com preferência para alunos e ex-alunos do Instituto Tecnológico de Aeronáutica – ITA.

Esta é uma iniciativa pioneira de Joint Venturing no Ceará, realizada pela investidora in3citi e Grupo Marquise com o apoio do Quintessa, Pipe.Social, CIVI-CO e BeCause. 

As inscrições devem ser feitas até o dia 7 de setembro pela plataforma da Pipe.Social: http://bit.ly/in3citi

1ª Chamada, realizada em 2018, recebeu 66 inscrições

A Chamada Territórios de Futuro 2019 dá continuidade ao movimento iniciado no ano passado que pretende ajudar a acelerar a transição para uma nova economia, impulsionar a competitividade e promover o crescimento sustentável do Ceará.

Em 2018, após as etapas de scoring dos projetos (conforme critérios determinados pelo edital) e speed dating com a banca de jurados formada por investidores e atores do ecossistema de impacto, foram escolhidas as três seguintes iniciativas: Favelar (RJ), Milênio Bus (SP) e N!na (PE) e menção honrosa para a cearense HGeo. 

Ao todo, foram mapeados 66 negócios no ecossistema de inovação em todo o Brasil, com projetos capazes de promover transformações necessárias ao desenvolvimento da região e solução para dores de caráter social e ambiental, sendo financeiramente sustentáveis e que contribuam para transformar a realidade da população menos favorecida. 

As áreas de impacto com maior concentração de iniciativas foram Tecnologias Verdes, Cidades e Cidadania, com 56%, 49% e 32% respectivamente. A análise da chamada também registrou projetos em Educação (26%), Saúde (17%) e Finanças Sociais (9%).

A região Sudeste predominou a maior parte das inovações com 41%, sendo acompanhada pelo Nordeste com 33% dos negócios de impacto mapeados. A chamada mobilizou negócios early stage em diversos setores, espelhando o pipeline do setor no país, como traz o Mapa de Negócios de Impacto Social + Ambiental, conduzido pela Pipe.Social.

As soluções tinham menos de 5 anos e até 19 funcionários. A maioria trouxe homens no comando (52%), enquanto que as mulheres lideraram 22% dos negócios, abaixo dos 26% das iniciativas de sociedade mista. Por ser uma economia muito embrionária 42% ainda não estão faturando, mas há exceções. O mapeamento da in3citi registrou 24% das iniciativas com faturamento de até R$ 100 mil reais  e 14% entre R$ 101 mil e R$ 500 mil reais. Além disso, 2% declaram já terem alcançado entre R$ 1 milhão a R$ 2 milhões no faturamento. 

Entre as tecnologias utilizadas para amparar as soluções de impacto estão: Big Data (26%), Internet das Coisas (26%), Energias Renováveis (20%), Sensores (17%) e Inteligência Artifical (15%).

 

Serviço: 

Chamada Territórios de Futuro 2019

Data: 10 de julho a 7 de setembro

Edital: http://bit.ly/EditalTerritóriosdeFuturo2019

Inscrições: http://bit.ly/in3citi

Informações: [email protected]