A chamada procura iniciativas que impactam a lógica de mercado, superando etapas tecnológicas e negócios tradicionais existentes. As startups selecionadas irão integrar um estudo inédito dos professores Fabian Salum, da Fundação Dom Cabral em conjunto com o professor Felipe Monteiro, da INSEAD – Instituto Europeu de Administração de Empresas e participar do Practical Community in Business Model (PCBM) do Núcleo de Estratégia da FDC. Inscrições abertas até o dia 31 de março pela plataforma da Pipe.Social. 

 

Eles dão um salto tecnológico em diferentes setores da economia e impactam a lógica de mercado. Os negócios de impacto disruptivos oferecem produtos ou serviços que melhoram a vida das pessoas, geram impacto positivo para o planeta e têm o poder de mudar o mercado. Mas quais são os leapfroggings tecnológicos brasileiros que estão transformando a realidade?

A Fundação Dom Cabral, por meio da Practical Community in Business Model (PCBM) do Núcleo de Estratégia e Negócios Internacionais e com apoio da Pipe.Social e Civi-co, lança a 1ª Chamada Leapfrogging. A iniciativa busca conhecer e fomentar negócios de impacto disruptivos no país que têm potencial para dar um salto de tecnologia e melhorar a vida das pessoas.

“Um estudo do Banco Mundial, publicado no Financial Times em agosto de 2018, conceitua o fenômeno do leapfrogging como um rápido salto no desenvolvimento econômico aproveitando a inovação tecnológica. Além dos ganhos econômicos, nossa proposta vai ampliar esse olhar aprofundando o entendimento em contextos de desenvolvimento e impactos sociais e ambientais em diversos mercados”, explica o professor e pesquisador da PCBM da Fundação Dom Cabral, Fabian Salum.

O mapeamento inédito dos negócios que praticam leapfrogging no Brasil integrará um estudo global feito em parceria com o professor Felipe Monteiro, da INSEAD – uma das maiores e melhores escolas de negócios do mundo, sobre os modelos de negócios aderentes a prática de leapfrogging na América Latina.

Podem participar da chamada empreendedores à frente de negócios de impacto que democratizam serviços e produtos para população, abrem novos mercados, possuem soluções tecnológicas disruptivas e superam deficiências do mercado tradicional.

Serão selecionados 8 negócios para participar de speed dating (rodada de entrevistas) com os pesquisadores da Fundação Dom Cabral. Além da possibilidade de figurar como casos ilustrativos em um estudo global sobre as startups leapfrogging brasileiras e ser apresentados nos cursos de MBA e educação executiva de duas das principais escolas de negócios do mundo e em congressos internacionais. Os vencedores poderão participar da Practical Community Business Model, da FDC, e ter acesso à conteúdos inéditos, participar dos encontros, discussões e conexões com professores, pesquisadores, C-Level de algumas das mais bem sucedidas companhias do país e do mundo e convidados para troca de experiências, mentorias e visita a empresas que já superaram grandes desafios.

As inscrições para a 1ª Chamada Leapfrogging – Fundação Dom Cabral estão abertas e devem ser feitas até o dia 31 de março na plataforma da Pipe.Social pelo link:  http://bit.ly/leapfroggingbrasil

Leapfrogging: um fenômeno mundial

Quando surgiu, o Nubank revolucionou o mercado ao dar acesso a serviços bancários por meio de smartphones, diminuindo custos e promovendo a inclusão financeira da população emergente. A fintech exemplifica o fenômeno mundial de technology leapfrogging que usa o redesenho tecnológico como propulsor de ganhos econômicos e de acesso à tecnologia por grandes parcelas de populações ao redor do mundo.

Outras áreas que também apresentam iniciativas de leapfrogging bem-sucedidas são: o comércio eletrônico, smartcities, energia, agricultura, educação e saneamento básico, além de soluções governamentais.

Para o pesquisador da Fundação Dom Cabral, o Brasil apresenta um terreno fértil para a prática do leapfrogging.

“Os grandes gaps de infraestrutura, tecnologias e políticas de inovação comuns em países em desenvolvimento, oferecem oportunidade para o uso de métodos mais avançados do que os encontrados em setores tradicionais, pulando estágios e provocando soluções disruptivas para proporcionar avanços sociais. O leapfrogging é um acelerador rumo à fronteira tecnológica presente em países desenvolvidos, possibilitando a redução das diferenças em termos de competitividade econômica e desigualdades sociais”, esclarece Fabian Salum.

 

Serviço:

1ª Chamada Leapfrogging – Fundação Dom Cabral

Data: até 31 de março

Inscrições:  http://bit.ly/leapfroggingbrasil

Edital: http://bit.ly/EditalFDC

Mais informação: [email protected]